terça-feira, 8 de maio de 2012

COMPORTAMENTO



Bem, meninas! Enquanto preparo um post sobre moda, gostaria de falar sobre um assunto que sempre foi polemico: FEMINISMO. Vou relatar aqui a minha singela opinião, sem pretensão nenhuma de ser " dona da verdade", apenas quero expressar meus pensamentos sobre o assunto e saber a opinião de vocês.

Há um tempo atrás, li um artigo na revista VEJA com o Título: "COM O MUNDO NAS COSTAS", onde as mulheres se queixavam de uma vida sacrificante, frustrante e exaustiva.Não causou-me nenhum espanto tais declarações. pois assim como outros movimentos que ferem o princípio da criação, acabamos exaustas, vazias, com sentimentos de culpa e com um grande desconforto existencial. 

 Toda mudança é bem vinda desde que estudada, avaliada e programada, "TUDO ME E LÍCITO, MAS NEM TUDO ME CONVÉM" ( I Coríntios 6,12 ). Aliás, não sei quanto à vocês, mas eu não me lembro de ter ajudado ou pedido a ninguém que queimasse o soutien a meu favor...( rsrsr ).Na minha opinião, não precisamos que ninguém levante uma bandeira para nos lembrar de nossos talentos e dons. Além do mais, a mulher não precisa competir com os homens Deus já nos deu aquele famoso "sexto sentido", a capacidade de amar incondicionalmente, nos colocou nas mãos a responsabilidade de trazê-los ao mundo e educá-los...que poder, hein amigas!? (rsrsrs ) Precisamos apenas seguir o curso natural.Não me sinto inferior ao homem e também não quero assumir as mesmas responsabilidades que são designadas à eles para tentar provar que sou igual ou melhor, "Cada um no seu quadrado".Não estou tentando dizer de forma alguma que não devemos trabalhar e lutar pelo sucesso profissional, claro que devemos! Mas a excelência da mulher está muito além de uma carreira de sucesso ou de um corpo escultural, está no simples gesto de abrir uma janela pela manhã deixando a brisa fresca invadir o nosso lar e exalar o cheirinho do café, nas orações em que entregamos e pedimos bençãos para nossa família, no apoio, companheirismo e segurança que transmitimos aos nossos maridos e está no poder a nos atribuido de influenciar na formação de caráter de nossos filhos. Aí sim, podemos ensinar aos nossos filhos a respeitarem e reconhecerem o real direito das mulheres e ter responsabilidades com a humanidade. Sabemos que a mulher é  quem determina o clima dentro de seu lar, o sucesso da família, depente inteiramente de nós. Nossa força não está nos músculos ou no cargo que assumimos em uma empresa e sim na sabedoria, “A mulher sábia edifica a sua casa, mas a tola derruba com as suas próprias mãos.” ( Provérbios 14:1 )


Recebi uma mensagem sobre a evolução das composições das músicas para as mulheres desde "As rosas não falam", as canções de Roberto Carlos..." Boquinha da garrafa e a assustadora "Só as cachorras"! Onde as próprias mulheres respondem com o refrão: Uhu! Uhu! E por aí vai... Aparentemente a idéia de "direitos iguais" não foi bem compreendida por algumas e com isto hoje são tão vulgarizadas.
Quando saímos do curso natural, pelo qual fomos criadas, modificamos o resultado e o mistério da vida.Acabamos por voltar ao primeiro estágio e exaustas por não alcançarmos nenhum resultado satisfatório.

Por estas e por outras, não abro mão de deixar o homem pagar a conta nos restaurantes, abrir a porta do carro, mandar flores, ceder seu lugar...Quero ser paparicada, tratada com delicadeza. Ah, deste direito eu não abro mão!
No lar, somos colaboradoras e não responsáveis pelas despesas domésticas. Sempre fiz questão de dizer aos meus filhos que a hora certa de começar a namorar é aquela em que eles podem pagar as entradas do cinema.

Precisamos resgatar nossos valores sim, mas sem banalizar.
Sugiro que reflitam sobre o assunto e depois comentem, a opinião de cada uma é importante para todas nós.
Um grande abraço a todas!
Anete Carvalho



3 comentários:

  1. Oi, amiga.
    Me desculpe, postei errado.
    Era para sair no post sobre Tereza Collor

    ResponderExcluir
  2. Valeu, Zoe! também acho a Tereza linda e com uma postura exemplar.É sempre bom ter um exemplo assim para nos espelharmos.
    Obrigada por me prestigiar.
    Grande beijo!

    ResponderExcluir