terça-feira, 29 de maio de 2012

A REVOLUÇÃO DO BIQUINI



 Convido você a voltar no tempo e descobrir a origem desta “bomba anatômica”. Confira também personalidades que tiveram participação na trajetória desta invenção .


Em 20 de maio de 1946, o artista francês Louis Reard presenteava as mulheres (para gáudio dos homens) com o menor traje de banho do mundo.

Reard batizou-o de biquíni, nome do pequeno atol onde, um dia antes, os Estados Unidos realizaram uma série de testes nucleares.

A modelo francesa Micheline Bernardini estreou a peça. Era toda em algodão e provocou um escândalo na sociedade da época. Um jornal europeu definiu-o como “quatro triângulos de nada”.


Em 1956, a atriz Brigitte Bardot imortalizou o biquini, ao usá-lo no filme “E Deus Criou a Mulher”. Era em xadrez vichy, adornado com babadinhos.




No Brasil, quem revolucionou o uso biquini foi Leila Diniz  que escandalizou a sociedade. Até então a mulher tinha vergonha de exibir a sua gravidez, disfarçando-a em roupas recatadas até o nono mês. Uma grávida dentro de um biquíni era inconcebível. Mas Leila Diniz ousou, e a partir dela, virou moda a mulher grávida usar biquíni e ir à praia.
 

Hoje, as mulheres podem escolher entre o maiô, o fio-dental, a tanga e outras opções mais ousadas para irem à praia... mas se preferirem, podem optar pelo burkini...rsrs















3 comentários:

  1. rsrssr
    Tem alguns que não da pra usar,
    mas outros que mesmo sendo antiguinhos
    se a mulher esta como corpo bonito
    o biquine tem um charme, ate fica bonitinho.
    Bjssssss

    ResponderExcluir